terça-feira, 3 de abril de 2007

Amarra Experimental por Natasha Siviero

A tarde era lenta e escura. O mar era como uma mãe que espera e vai de um lado pra outro sem razão. O sol entre nuvens não doía ao refletir as páginas brancas do livro. Ela nem percebeu que a maré subia,lia Clarisse naquela tarde bonita,mas escura.
Uma onda veio alto na areia e depois outra mais alto fazendo as meninas mudarem apressadas as cangas de lugar.Foi naquele instante que desviou os olhos do livro e viu passar um miúdo carregando latinhas,trocando as pernas e balançando o braço que estava livre.
Era acostumada a ter sua própria Macabéa, mas naquela hora o miúdo foi seu cego de chicletes.
Pulou, tão repentinamente que pareceu destoar da tarde ,de devaneios para amor.E sentiu uma vertigem que não era sua e um amor que quase chegou a doer.
Quis escrever. Procurou uma caneta mas não encontrou.Escreveu mesmo assim, falando fraquinho e repetindo para não esquecer.Não esqueceu,embora jamais fosse escrevê-lo.
Quando, enfim, voltou para o conto que lia já não havia mundo em seu coração. E ainda era tarde.

* * *

Porque tem um caboclo querendo roubar meu lugar no blog alegando abandono.
Tudo bem que eu estou em crise.Sem inspiração, sem Rodolfo e sem rumo.Mas as vezes eu mesma me dou vontade de literatura.

5 comentários:

Anônimo disse...

já era hora senhorita! (Ñ que eu seja o melhor exemplo de perenidade;tbm to sem inspiracão, sem net, sem dinheiro...)muito bom texto, volta a ativa e ñ se preocupe por que vc é colunista vitalicia deste blog!!desistencias aq nem sõ aceiotas! brincadeira...
!!!!!!!arcanjo?!!!

BruneLLa França disse...

Tashinha de volta!*.*
e ninguém vai tomar o seu lugar aqui!!!
rum!
¬¬'
A marra é e sempre será sua!!!

Os seus textos são sepre uma delícia de ler!
Que bom que você voltou a nos dar o prazer de te ler!!!

Sylvia disse...

Reforço o coro de Rafael Arcanjo e Brunella França.

Natasha é insubstituível!

Spidey disse...

Por mim Natasha é a colunista menos importante aqui. Se alguém tiver que sair, que ela se ofereça para o bem de todos.
Natasha, seu lugar não é aqui!
:rolleyes:

Dito e feito. Adoro te ler e reler, chego a ficar incrédulo por uns instantes, daí eu lembro quem escreveu essas pérolas e me convenço da veracidade.
Escreva mais, e haja dito!

Simone Azevedo disse...

amamos vc Natasha!