quarta-feira, 18 de julho de 2007

Quero Ser Miriam Leitão, por Sylvia Ruth

A imagem “http://g1.globo.com/Noticias/Fotos/foto/0,,11175571-EX,00.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Pode ter sido o maior acidente aéreo do país, mas pior é que parece ter sido a maior burrice aérea do país.


Como estamos?

Gostaria de justificar a não atualização desta coluna na semana passada. O Big Brother, digo... Blogger não funcionou. Paciência, né.


Pan Pan Pan...

Não, é sobre os jogos que eu vou falar, é aquela musiquinha da vitória mesmo.

Nem valeu a pena apostar. Qualquer economista de meia tigela sabia que a taxa básica de juros cairia de 12 para 11,5%. Novamente, o dólar baixo e a inflação nos eixos fizeram o pessoal lá de cima reduzir mais meio ponto percentual a Selic.

É agora que toca a musiquinha da vitória.

Com essa redução, a terra do bolo de aipim não precisa mais se orgulhar do primeiro lugar no ranking mundial dos países com maior juro real. Pode comemorar, que essa prata vale ouro, se é que vocês me entendem.

Juro real é a diferença entre a taxa básica de juros e a inflação. Hoje, o Brasil tem 7,7% contra 8,2% da... Turquia: essa é a nova campeã.

Para muitos, a comemoração vai muito além disso. Com a queda dos juros, cai também a desvalorização do dólar frente ao real. A conta é simples: o dólar cai porque tem muito dólar entrando pelos investidores seduzidos pelos juros (até ontem os mais altos do globo), com a queda desses atraentes juros, cai também o volume de investidores e conseqüentemente de dólares no Brasil, o que, pela antiga lei da oferta e da procura, faz aumentar o preço do combustível verde norte-americano.

Aí ganham também as exportações, que com o aumento do preço do dólar e a conseqüente desvalorização do real, passam a ser mais atraentes.

O ruim?


Há quanto tempo você não passa numa loja de R$ 1,99?

Minha mãe me cantou esta.

Meu amigo, se faz tempo que você não passa numa loja de R$ 1,99, está na hora de passar, porque a partir do mês que vem, ela pode não estar tão recheada como está hoje.

As lojas de R$ 1,99 viraram sensação na época do início do Plano Real (o frango também), quando 1 real custava – ou quase – 1 dólar e aí aqueles “artigos importados made in Taiwan” custavam baratinho. Quando o dólar subiu, este “mercado popular” que enche as casas de classe média perdeu força, mas continuou por aí, inclusive aproveitando as eventuais quedas da moeda estadunidense.

Pois bem. Nos últimos meses, com a expressiva, inquestionável e avassaladora queda do dólar, elas voltaram com tudo. Estão lindas, pode apostar.

Então, respondendo à pergunta do bloco de cima, o ruim é que logo isso pode mudar. Corre lá e aproveita.

Tá vendo, Jota-i também é prestação de serviço. Ah tá, ninguém supera a “prestação de serviço” da Venenosa, ouvi dizer que os conselhos dela salvam vidas” ;P

4 comentários:

Simone Azevedo disse...

Vou correndo numa loja de artigos 1,99 comprar aquele batom avassalador para conquistar aquele gato do meu vizinho.
huhauahuahauh
(A Venenosa alindo dicas amorosas com economia)
Sylvia, as suas "prestações de serviço" vão salvar a minha vida.
agora chega de blá blá blá, deixa eu ir comprar meu batom.

Simone Azevedo disse...

LUTO pela maior tragédia aérea brasileira

BruneLLa França disse...

*LUTO*


Sylvia, s não fosse vc, o q seria d nós?????

mau disse...

correndo para uma loja dessa....pera, eu vou comprar o que lá mesmo? um escorredor de arroz? sei lá, se tá barato vamos comprar!