sábado, 26 de janeiro de 2008

Quero Ser Miriam Leitão, por Sylvia Ruth

bjork

A, E, I, O osso

Vogais é osso. Coitada da Björk, o negócio deve estar feio.


Agora assim

Agora o bicho pegou e pegou firme, uh.

Os ânimos se esquentaram na última semana e o mercado financeiro está uma loucura. A atual crise, que aliás, é um elogio ser chamada de "crise", descabela até os carecas do mercado. Sucessivamente, temos revisto a lição que diz que, com a globalização, a interdependência é cada vez maior e mais aterrorizante. Além disso, como bem queriam os neoliberais, cada vez mais o Estado é sem importância nesse jogo todo.

Nessa enxurrada de sinais desencontrados e bolsas despencando, vamos nos ater a duas coisas: embora o Fed tenha dado uma acalmada nos ânimos terça-feira, os 0,75 ponto percentual a menos na taxa básica de juros do EUA só fez cosquinhas nos investidores, que acordaram nos dias seguintes dispostos a romper com o mundo, o que deixa cada vez mais claro o que eu disse no fim do parágrafo anterior. Outra coisa: os governos não devem entrar no jogo do mercado, que veio dando indicações de que a coisa estava feia há pelo menos um ano, e deixar as coisas flutuarem na maionese. Entenderam?


It's rock

O Espírito Santo ainda é o maior exportador de rochas ornamentais do país (eu falo isso há uns três anos), respondendo por 65% das vendas nacionais. Em 2007 foram 680 milhões de dólares ianques de divisas para o país, e R$ 1,36 bi de riquezas só para o a terra da moqueca sem leite de coco. 130 mil pessoas trabalham neste setor no Estado. Que são capixabas, eu não boto minhas mãozinhas no fogo pra dizer.


Ainda

Uma nova linha de trem substituirá a Ferrovia Centro-Atlântica. É a Variante Litorânea Sul, ligando Argolas, em Vila Velha, até Cachoeiro de Itapemirim. Ela é motivo de comemoração para os empresários de mármore, granito, madeira, cimento e celulose da região. Na mesma onda, será construído um novo porto em Anchieta, para levar direto do trem para os navios, a temida produção de mármore e granito, que – todo mundo bem sabe – é um transtorno para se transportar em rodovias.

A Litorânea Sul, que é notícia requentada de outubro, terá 165 km de extensão, cortará 11 municípios, 20 pontes, 45 viadutos, 77 passagens inferiores e um túnel com 700 metros de extensão e está nos sonhos dos barões dos setores privilegiados. Quando sai? Ah, amigo, essa eu não sei. Também não sei se está no PAC. Creio que sim... Creio que não... Creio que talvez.

2 comentários:

arcanjo disse...

comendo batata frita:
-crack!crack!crak!.....

BruneLLa França disse...

Haja rock!